acidente
Foto: https://joseinacio.com/

Certamente, os treinos para as 500 milhas de Indianápolis de 1992 não foram os mais felizes. Afinal, vários acidentes fortes aconteceram. Contudo, um deles ficou marcado para os brasileiros: o de Nelson Piquet. O Universo Esporte relembrará como o tricampeão da `Fórmula 1 sofreu um dos piores acidentes da sua vida.

Antecedentes

A temporada de 1991 foi a última de Nelson Piquet na `Fórmula 1. Pilotando pela Benetton, conquistou uma vitória (Canadá) e chegou a ser companheiro do futuro heptacampeão Michael Schumacher. Em janeiro de 1992, Piquet disse que sairia da categoria para se focar nos sues investimentos. Contudo, com a Fórmula Indy ganhando prestígio, o brasileiro decidiu se arriscar na corrida mais importante da categoria: as 600 milhas de Indianápolis.

Pilotando um carro da extinta equipe Menard, Piquet mostrou rápida adaptação, sendo o mais rápido dentre os novatos. Os primeiros treinos começaram no dia 2 de maio. No dia seguinte, Fabrizio Barbazza bateu, mas o italiano não ficou ferido. Entretanto, o clima ficou ruim no dia 6, quando o tetracampeão das 500 milhas Rick Mears sofreu um forte acidente, quebrando o pulso, Mas o pior ainda estava por vir.

O acidente

No dia 7 de maio, enquanto estava em uma volta rápida, Piquet acabou perdendo o controle do carro na quarta curva e bateu de frente, a incríveis 340 km/h. O impacto seria semelhante se o carro do brasileiro caísse de um prédio de 27 andares. O acidente pode ser visto aqui.

O piloto deslocou o pé direito e teve o joelho direito dilacerado. Entretanto, a lesão foi pior no pé esquerdo, além de ferimentos mais leves nos braços. Apesar disso, o brasileiro recebeu o atendimento acordado. Foi atendido no Hospital Metodista de Indianápolis, onde os médicos retiraram pele do glúteo do piloto para reconstruir o pé esquerdo.

Depois do acidente

Os treinos para as 500 milhas de Indianápolis ainda teriam outros acidente fortes, incluindo o jovem filipino Jovy Marcelo, que acabou falecendo. A corrida, contudo, ficou lembrada pela decisão apertada entre o vencedor Al Unser Jr e o vice Scott Goodyear.

Nelson Piquet, com coragem, voltou a Indianápolis no ano seguinte. E com a mesma Menard, conseguiu uma 13ª posição no grid de largada, à frente de nomes como Al Unser e Teo Fabi. O brasileiro abandonou na volta 38 devido a um problema no motor, mas isto não tirou o mérito de enfrentar o medo e voltar a correr no local do seu acidente.

LEIA MAIS

Indy: Alabama tem retorno de Pato O’Ward e Álex Palou líder

Indy: Alabama tem retorno de Pato O’Ward e Álex Palou líder

Anterior

Fórmula 1 tem corrida de altos e baixos na estreia nas ruas de Miami

Próximo

Você também pode gostar de

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *