Bauru Basket jogará longe de casa no início do NBB. Foto: Reprodução/Facebook.

Depois de quase fechar as portas no início da pandemia, conseguir dois novos patrocínios másters e reformular o time, o Bauru Basket dá o pontapé inicial nessa sexta-feira (13) ao campeonato mais importante da temporada: o Novo Basquete Brasil (NBB), que está em sua 13ª edição. O adversário de estreia é o Mogi, no Ginásio Hugo Ramos, em Mogi das Cruzes, às 20h.

Com elencos mais modestos e sendo coadjuvante nas últimas temporadas, o Bauru Basket parece que pode voltar a sonhar com uma campanha de maior destaque nesse campeonato nacional e, quem sabe, até com o título.

O elenco conta com dois veteranos para liderar o time e que têm forte identificação com a torcida: Larry Taylor, que renovou após a última temporada, e Alex Garcia, de volta após passagem pelo Minas. Além deles, Gabriel Jaú, que renovou contrato, e Gui Deodato, também de volta, são outros velhos conhecidos de quem acompanha as partidas do Dragão.

Entretanto, é com a adição das novidades que o elenco do Bauru Basket parece ficar mais completo e competitivo. Chegaram os armadores Alexey Borges e Alexei Patrício, o ala-pivô Tyrone Curnell e os pivôs Dikembe e João Pedro. O ala Zach Graham está acertado e ainda vai se juntar ao grupo.

Com velhos conhecidos, experientes e jovens que foram destaques nas últimas temporadas, será possível criar diferentes variações de jogo. É viável a utilização de um ou dois armadores, pivôs mais pesados ou jogadores leves próximo à cesta. Sem contar o poder da bola de três pontos com Alex Garcia e Gui Deodato, por exemplo.

No comando técnico também tem novidade. Léo Figueiró, ex-comandante do Botafogo, que encerrou o time de basquete, substitui Demétrius Ferracciú depois de cinco temporadas.

NBB diferente

Em virtude da pandemia de coronavírus, a temporada 2020-2021 do NBB, que começou no dia 10 de novembro, tem algumas particularidades. Os jogos estão sendo realizados em sedes fixas, a fim de diminuir deslocamentos e os custos com viagens para os times. Também facilitando a testagem.

Pelo menos o primeiro turno da competição será realizado dessa forma. Os seguintes ginásios estão recebendo os jogos: Hugo Ramos (Mogi das Cruzes), Antônio Prado Júnior (Paulistano), Henrique Villaboim (Pinheiros), Antônio Galvão (São Paulo), Maracanãzinho (Rio de Janeiro), Wlamir Marques (Corinthians) e Iesplan (Brasília).

Bauru Basket agora tem novo logotipo. Foto: Reprodução/Facebook.

Olho nos adversários

Principal força do basquete brasileiro nos últimos anos e seis vezes campeão do NBB, o Flamengo ainda aparece como o grande candidato a faturar mais uma taça. O Rubro-Negro continua com o melhor time e trouxe reforços para melhorar ainda mais a qualidade do elenco: Yago (armador), Chuzito González (ala) e Rafael Hettsheimeir (pivô). Atual vice-campeão continental, o Flamengo deve priorizar em um primeiro momento a nova temporada da Champions League e pode poupar alguns atletas na fase de classsificação do NBB. Mas, só uma grande catástrofe tira a equipe pelo menos da semifinal.

Outra equipe que pode sonhar com o título é o São Paulo. Melhor campanha de um estreante na temporada passada, o Tricolor tinha um bom elenco, mas sofria pela falta de utilização dos atletas vindos do banco. Para o campeonato atual, a equipe buscou consertar esse erro e trouxe reforços. O time conta com bons jogadores, como Shamell (ala), Lucas Mariano (pivô) e Georginho (armador). É forte candidato ao G-4 e pode até brigar pelo título.

Quem também pode sonhar com o título é o Minas. O time perdeu vários jogadores da temporada passada. Alguns inclusive, vieram para Bauru, como Alex Garcia e Tyrone. Para o novo campeonato, o time trouxe peças importantes que mantêm a equipe competitiva. O armador Luciano Parodi foi destaque no Franca. O ala David Jackson, também ex-Franca, é outro nome relevante que reforçará o time mineiro após terminar sua passagem pelo México. O ala americano Shaquille Johnson, que estava no Uruguai, é outro reforço para a temporada.

Flamengo, de Olivinha, é o principal time de basquete do Brasil há um bom tempo. Foto: Marcelo Cortes/Flamengo.

Um pouco abaixo dos favoritos e podendo surpreender não há como deixar de destacar Unifacisa e Franca. Os paraibanos foram campeões da Liga Ouro em 2019 e estrearam no NBB já fazendo um bom papel e terminando em 10º lugar. Para a temporada atual, a Unifacisa trouxe alguns reforços interessantes que se destacaram na temporada passada por outros times, como Arthur Pecos (armador), Felipe Vezaro (ala), Pastor (pivô) e Paranhos (pivô).

Já Franca tenta retomar o caminho do sucesso após o vice-campeonato na temporada 2018-2019 e a segunda colocação no campeonato cancelado na temporada passada. Após o corte de investimentos, a saída de alguns atletas e uma equipe mais modesta no Campeonato Paulista, que rendeu o título, o time promete mais força para tentar protagonismo no NBB. O armador Jamaal Smith já chegou para reforçar o plantel.

Todos os participantes do NBB 13: Bauru Basket, Basquete Cearense (CE), Brasília (DF), Campo Mourão (PR), Caxias do Sul (RS), Cerrado Basquete (estreante, DF), Paulistano (SP), Flamengo (RJ), Pinheiros (SP), Minas (MG), Mogi das Cruzes (SP), Pato Basquete (PR), São Paulo (SP), Franca (SP), Corinthians (SP), Unifacisa (PB),

A Fórmula 1 anunciou o óbvio. GP do Brasil continua em São Paulo

Anterior

Hamilton campeão em corrida complicada. Análise do GP da Turquia de Fórmula 1

Próximo

Você também pode gostar de

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *