Foto: Twitter oficial da MercedesGP

Ainda que tenha tido algumas disputas nas posições inferiores, a terceira etapa da temporada 2021 na Fórmula 1 não foi uma das mais disputadas. Disputada no circuito de Algarve, em Portugal, a prova teve domínio de Hamilton e da Mercedes e alguns pilotos se destacando no meio do grid.

Análise da corrida

Lewis Hamilton mostrou, mais uma vez, o porquê dele ser sete vezes campeão da categoria. Largando em segundo, o inglês chegou a ser superado por Max Verstappen e cair para terceiro, mas logo recuperou o posto. E depois, ultrapassou o companheiro de equipe Valtteri Bottas para assumir a liderança, saindo dela apenas quando parou nos boxes, para depois receber a bandeirada final.

Além de Hamilton, outro campeão mundial também merece destaque. Fernando Alonso, que foi apenas o 13º na classificação (e ainda por cima, foi grosseiro com a jornalista da Band Mariana Becker), o espanhol tirou o máximo da sua Alpine e conseguiu terminar num bom oitavo lugar, marcando pontos importantes para a equipe.

Da mesma maneira, o companheiro de Alonso, Esteban Ocon, também merece destaque. O francês largou em sexto e se manteve entre os dez primeiros o tempo todo. Apesar de ter terminado em sétimo (uma posição abaixo da de largada), o resultado foi bom, visto os limites da equipe.

Max Verstappen, por outro lado, entra como destaque negativo. O holandês, com exceção das voltas iniciais, não foi páreo contra Hamilton, e teve que se contentar como segundo lugar. Contudo, o holandês ainda conseguiu a volta mais rápida da prova, garantindo um ponto.

Já Valtteri Bottas novamente decepcionou. Largando na pole, perdeu a liderança para Hamilton durante aprova; e ainda por cima, também perdeu o segundo lugar para Verstappen.

Para finalizar a analise, novamente deve-se falar de Nikita Mazepin. Ainda que o russo traga muito dinheiro para a Haas, a permanência dele na Fórmula 1 deve ser questionada. Afinal, o piloto quase tirou o mexicano Sergio Pérez da corrida ao ser ultrapassado como retardatário.

Campeonato de pilotos e construtores

Com a vitória, Lewis Hamilton chegou aos 69 pontos, oito à frente do rival Max Verstappen. Graças ao quinto lugar obtido em Portugal, Lando Norris se mantém em terceiro, com 37 pontos, ante 32 de Valtteri Bottas. Charles Leclerc é o quinto, com 28.

Em contrapartida com o campeonato de pilotos, no de construtores a luta não é tão intensa. A Mercedes lidera com 101 pontos; a Red Bull vem atrás com 83 e a McLaren está em terceiro com 53.

Logo após correr em Portugal, a Fórmula 1 terá outro compromisso já no próximo domingo, em Barcelona, na Espanha.

LEIA MAIS

Indy: domínio de jovem piloto marca segunda etapa na Flórida

A demissão de Holan e a loucura que virou o futebol brasileiro

Anterior

Indy no Texas: primeira corrida monótona: segunda corrida muito boa

Próximo

Você também pode gostar de

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *