Abel x Vitor Pereira se enfrentam nesta quinta-feira (17) às 19h na Allianz Arena
Abel x Vitor Pereira se enfrentam nesta quinta-feira (17) às 19h na Allianz Arena

Como diria Lima Duarte, em sua icônica frase no filme Boleiros – Era Uma Vez o Futebol: “A senhora não sabe o que é um Palmeiras e Corinthians!”. Dita de maneira universal, essa frase se tornou habitual sempre que ocorre um Derby. A cena ficou imortalizada para que todos entendam a grandeza dessa rivalidade, vista ao meu ver como a maior do Brasil.

Se enganam aqueles que cogitam dizer que é apenas mais um jogo de futebol. Matematicamente, ambas as equipes já estão classificadas e, na teoria, independente de qual seja o resultado, o placar seria indiferente para prosseguirem no campeonato. Pois bem, na teoria isso é verdade, mas na prática sabemos que há mais coisas em jogo (literalmente).

Quem levou a melhor até agora?

Totalizando cerca de 371 partidas, esse cenário expões divergências até mesmo no quadro histórico de triunfos, derrotas e empates. Segundo o Corinthians, o clube possui 129 vitórias, 112 empates e 130 derrotas. Na visão alviverde são 134 triunfos, 116 empates e 130 derrotas.

Se você notou a diferença de 10 partidas a mais na perspectiva palmeirense (381), seu professor de aritmética está orgulhoso. Isso acontece porque, segundo o clube, estas partidas ocorreram em campeonatos que datam de 1919 até 1938. Mas não importa qual seja o retrospecto, o Palmeiras ainda leva uma pequena vantagem sob o Corinthians.

No último confronto, o Timão levou a melhor por um placar de 2 a 1 na 22ª rodada do Brasileirão 2021. No entanto, certamente ainda ficam amarguradas na memória alvinegra duas derrotas eliminatórias do Paulistão.

Roger Guedes brilha, faz dois e dá vitória ao Corinthians sobre o Palmeiras
Roger Guedes ao comemorar seu segundo gol sob o Palmeiras, seu ex-clube (Reprodução: Corinthians)

A primeira na semifinal de 2021, por 2 a 0. A segunda, aquela inesquecível final em 2020, sem torcida e decidida nos pênaltis por um placar de 4 x 3 a favor do Palmeiras. Apesar de ter vencido seu rival no último Derby, o Corinthians ainda carrega o peso de ter perdido contra os adversários Santos e São Paulo.

Palmeiras x Corinthians - Final do Campeonato Paulista 2020 - 08/08/2020 -  Esporte - Fotografia - Folha de S.Paulo
Jogadores do Palmeiras comemorando o título em 2020 contra o arquirrival (Reprodução: Palmeiras)

Se por um lado o Corinthians briga para não ser ‘a chacota’ dos oponentes paulistas, o Palmeiras por outro lado busca uma campanha impecável. Para o Verdão, uma vitória acima de seu maior rival significaria avançar para as quartas de final de maneira invicta.

Vale lembrar que desta vez, ao contrário do último clássico, o jogo será disputado na Allianz. Sob o comando de Abel Ferreira, o Palmeiras irá entrar em campo com seus jogadores titulares e contará com o apoio de peças importantes como Weverton, Gustavo Gómez, Zé Rafael, Raphael Veiga, Dudu e outros jogadores de destaque.

O Corinthians por sua vez contará com um comandante técnico diferente. Estreante em seu primeiro Derby, Vitor Pereira (novo treinador do clube) promete um duelo ofensivo e pré-esquematizado com uma formação semelhante a qual disputou contra a Ponte Preta (4-2-3-1). Essa característica do técnico português alvinegro difere de seu compatriota alviverde.

Vitor Pereira prioriza um estilo de jogo mais centrado no ataque, apostando na liberdade de construção do meio campo e exigindo deste setor uma maior autonomia para localizar os momentos certos para atacar e se defender.

Já Abel aposta na consistência defensiva de uma marcação alta, objetiva e que conduza a equipe para ter boas oportunidades quando estiver com a posse de bola. Embora sua equipe esteja invicta e melhor no campeonato, um Derby é sempre cheio de incertezas e acredito que nenhuma das equipes é favorita para a disputa de amanhã.

E para você torcedor? Quem leva a melhor? O novato ousado ou o experiente precavido? Amanhã a partir das 20h30 da noite teremos a resposta, até lá, nos resta alimentar de maneira gostosa e saudável essa clássica rivalidade.

Podcast 21 – Fórmula 1: retrospectiva 2021 e aquecimento 2022

Anterior

Fórmula 1 tem corrida disputada na abertura da temporada 2022

Próximo

Você também pode gostar de

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *