corrida no Bahrein
Foto: Twitter oficial da MercedesGP

A temporada 2021 na Fórmula 1 não poderia ter começado melhor. Afinal, o GP do Bahrein, primeira etapa da temporada, reservou um duelo entre Lewis Hamilton e Max Verstappen. O duelo que, talvez, possa decidir a temporada.

Mas não foi apenas Hamilton e Verstappen que chamaram a atenção em Sakhir. Confira od destaques da corrida

Análise da corrida

Lewis Hamilton foi mais uma vez, perfeito. Apesar de legar em segundo, o inglês soube usar a excelente estratégia usada pela Mercedes para assumir a ponta após o primeiro pit stop. E nas voltas finais, soube defender das investidas de Vertappen para vencer mais uma corrida.

O holandês da Red Bull, por outro lado, foi prejudicado pela equipe na estratégia. E tentou tirar a desvantagem no braço, e até chegou a passar Hamilton quando faltavam apenas três voltas, mas foi obrigado a devolver a posição por ter excedido os limites da pista.

Apesar do duelo entre os dois, o eleito piloto do dia foi Sérgio Perez. O companheiro de Verstappen teve problemas antes mesmo da largada por causa do carro, que apagou na volta de apresentação .Contudo, o mexicano fez uma excelente corrida de recuperação e terminou em quinto lugar.

Quem também se destacou foi a McLaren. Lando Norris protagonizou bonitas lutas por posição e terminou me quatro lugar, enquanto que seu companheiro de equipe, Daniel Ricciardo (que estrou na tradicional equipe), foi o sétimo.

Charles Leclerc também merece destaque. O monegasco mostrou que a Ferrari está melhorando e deixando para trás as vergonhas de 2020. O piloto terminou a prova em sexto.

Por outro lado, Pierre Gasly decepcionou. O Frances largou em quinto, mas largou mal, perdeu posições e se envolveu um acidente que estruiu a asa da frente, terminado a corrida fora da zona de pontuação.

A prova também marcou a estreia de Mick Schumacher, filho do heptacampeão, pela Haas. Contudo, o piloto fez uma prova discreta, terminando em 16º lugar.

A próxima corrida já vai ser na Europa. Mais precisamente, em Ímola, no dia 18 de abril, para o GP da Emília-Romanha.

LEIA MAIS

Há 30 anos, Ayrton Senna vencia no Brasil pela primeira vez na carreira

Opinião: cultura do futebol brasileiro precisa mudar. Mas não na marra

Anterior

Verstappen domina e Hamilton brilha. Análise do GP de Ímola

Próximo

Você também pode gostar de

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *