Maurício Souza
Instagram oficial do jogador

Os chamados “movimentos indenitários”, como o feminismo e o movimento gay, cresceram nos últimos anos a ponto de influenciarem em certas áreas, principalmente no entretenimento. Entretanto, estes mesmos movimentos criaram uma “patrulha” que visa perseguir a todos que forem contra as suas ideias, o famoso “cancelamento”. E eles cancelam até mesmo quem fizer uma mínima crítica.

Desse modo, a patrulha do chamado “politicamente correto” fez mais uma vítima: o jogador de vôlei Maurício Souza. A acusação é de homofobia. Certamente, quem for ler sobre o caso vai achar que ele ofendeu algum outro jogador, chamando-o de bicha ou algo parecido

Mas não. O “gravíssimo” erro do central foi (pasmem) criticar o Superman bissexual lançado pela DC Comics. Assim como Maurício, várias outras pessoas (famosas ou não) criticaram esta versão do super-herói. No entanto, isto é o suficiente para que a patrulha pressionasse o Minas (clube onde o jogador atuava) e os patrocinadores e demitirem o jogador.

O jogador é um apoiador do presidente Jair Bolsonaro, é já deixou isto claro algumas vezes. Assim sendo, o ataque da patrulha é mais forte e sem direito a defesa. Contudo, vale lembrar que, se Maurício Souza fosse petista (ou esquerdista em geral), não sofreria ataques. É como o comediante Danilo Gentili sempre afirma: Não ´é o que se fala, mas quem fala”.

Por fim, este caso mostra o porquê Bolsonaro venceu em 2018 e tem chances de vencer em 2022. Estes movimentos são cancerígenos e apenas atrapalham a vida das pessoas a que, supostamente, defendem.

LEIA MAIS

Verstappen no topo e corrida monótona. O retorno da F1 à América

Verstappen no topo e corrida monótona. O retorno da F1 à América

Anterior

Podcast 17 – Prévia da final Libertadores 2021

Próximo

Você também pode gostar de

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *