Palmeiras comemora o bicampeonato
Foto: twitter oficial do Palmeiras

Neste sábado (30), o Palmeiras se sagrou bicampeão da Copa Libertadores. Graças ao gol de Breno Lopes no final da partida, o alviverde venceu o rival Santos. Inegavelmente, este jogo vai ficar marcado na lembrança dos palmeirenses. Contudo, algumas considerações podem ser feitas sobre esta partida.

O jogo

No futuro, quando algum filho palmeirense perguntar ao pai sobre este jogo, provavelmente, a resposta ficará centrada no gol de Breno Lopes. Entretanto, a imagem do gol “apagará” o fato de que a partida não foi tão boa.

Tanto o Palmeiras quanto o Santos tiveram dificuldades de ataque, especialmente no primeiro tempo. Marinho e Soteldo, maiores esperanças do Peixe, não jogaram bem. Por outro lado, Kaio Jorge e Felipe Jonatan foram ameaças maiores ao gol alviverde. Contudo, a boa defesa do Palmeiras (destaque para Danilo) trabalhou bem, evitando os ataques santistas.

O ataque do Palmeiras também não teve grande destaque. Bem marcados, Rony e Luiz Adriano não tiveram muitas chances de gol. Semelhantemente, Gabriel Menino e Zé Rafael ficaram sumidos na partida, e foram substituídos.

Contudo, todas as emoções ficaram para o final. Com a finalidade de segurar o ímpeto do Palmeiras, o técnico Cuca quis segurar a bola. Marcos Rocha, por outro lado, tentou pegar a bola para coloca=la em jogo. Rapidamente, o arbitro argentino controlou a situação, expulsando Cuca e amarelando Marcos Rocha. Pouco tempo depois, Rony recebeu livremente e cruzou para Breno Lopes fazer o gol do título.

Considerações Palmeiras e Santos

Palmeiras

O Palmeiras mereceu este título mais do que ninguém. O alviverde vinha tentando ganhar a segunda casa desde que se reestruturou, em 2015. É engraçado que, depois de tantas contratações ao longo desses anos, o Palmeiras foi campeão justamente quando fez poucas delas. Vanderlei Luxemburgo teve seus méritos ao aproveitar mais a base.

A chegada de Abel Ferreira, contudo, mudou completamente o time. Passou a ser mais ofensivo, buscando o jogo. Também foi importante o uso de todos os jogadores possíveis para manter o times descansado durante a maratona de jogos.

Santos

Apesar da derrota, a torcida santista pode se orgulhar da campanha do time. Afinal, um time sem dinheiro, com salários atrasados e poucas contratações não chega à final da Libertadores todos os dias. Para ter conseguido este feito, o Santos contou com a sua tradicional base reveladora e com a experiência de Cuca. Mesmo que tenha sido expulso na final, o técnico foi capaz de montar uma equipe forte com as peças que tinha.

Agora, o que resta para a equipe santista é levantar a cabeça e olhar para o Brasileiro. No momento, o peixe é o décimo colocado. Para voltar à Libertadores, precisará lutar um pouco mais.

Palmeiras x Santos: uma análise da final da Libertadores

Anterior

Diniz caiu, mas não é o único culpado

Próximo

Você também pode gostar de

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *