Taça da Libertadores
Foto: Twitter oficial da CONMEBOL

Desde que Palmeiras e Santos garantiram suas vagas na Libertadores, a torcida passou janeiro inteiro esperando por este dia. Enfim, este dia chegou. Hoje, às 17:00, o alviverde paulistano e o alvinegro praiano irão decidir quem será o “rei” da América do Sul no futebol.

Veja agora uma analise dos times que irão jogar a decisão.

Caminho até a final

Palmeiras

Desde que o Palmeiras “renasceu” em 2015, a Libertadores é uma “obsessão” da torcida. Contudo, a temporada de 2020 começou com desconfiança em vez de otimismo, visto a contratação de Vanderlei Luxemburgo.

Apesar das críticas ao técnico, o Palmeiras terminou a primeira fase com a melhor campanha. Foram cinco vitórias em seis jogos, incluindo duas goleadas por 5 a 0 contra Bolívar e Tigres (nesta última, Andrey Lopes era o técnico interino).

Nas oitavas de final, já com Abel Ferreira no comando, o Palmeiras superou o surto de COVID-19 que tinha tingido o time e despachou o Delfín (Equador). Em seguida, enfrentou o Liberdad (Paraguai), empatou em 1 a 1 no primeiro jogo, enquanto que na volta, venceu por 3 a 0. Na semifinal, contra o River Plate, o Palmeiras venceu por 3 a 0 na Argentina. Contudo, no jogo de volta, entrou relaxado demais e quase foi eliminado, perdendo por 2 a 0. Apesar do susto, foi para à final.

Santos

O alvinegro praiano chega à sua quinta final de Libertadores, e buscará o tetra no Rio de Janeiro. Assim como o Palmeiras, o Santos venceu cinco de seis jogos na primeira fase, mas ficou com a segunda melhor campanha pelo saldo de gols. Nos dois primeiros jogos, contra Defensa y Justicia (Argentina) e Delfín (o mesmo que o Palmeiras tirou nas oitavas), o técnico era o português Jesualdo Ferreira. A partir do terceiro jogo, Cuca já comandava o time.

Nas oitavas de final, o Santos enfrentou a LDU. No primeiro jogo, disputado no Equador, o alvinegro praiano ganhou de 2 a 1; na volta, perdeu por 1 a 0. Graças à regra do gol fora de casa, avançou as quartas, enfrentando o Grêmio. No jogo de ida, 1 a 1 (com os gaúchos empatando de pênalti no último minuto). Na volta, 4 a 1.

Em seguida, nas semifinais, o adversário foi o tradicional e sempre perigoso Boca Juniors. Na primeira partida, 0 a 0, com direito a um pênalti não marcado a favor do peixe, deixando dúvidas com a arbitragem da CONMEBOL, que tem fama de prejudicar brasileiros. Na volta, contudo, o Santos ganhou de 3 a 0 e carimbou o passaporte para à final.

Times

Palmeiras

Depois de vários anos de contratações, várias delas furadas, é uma ironia que o Palmeiras chega na final da Libertadores em ano de investimento menor. O aproveitamento da base, com Gabriel Verón, Gabriel Menino, e Patrick de Paula foi um dos pontos que explicam a força do time.

Destacam-se também Rony, antes muito criticado, agora é uma das principais armas do time. Outro nome importante do time é Luiz Adriano, artilheiro do time na Libertadores empatado com Rony.

Santos

Assim como o Palmeiras, o Santos chega à final graças à base, utilizada mais por necessidade do que por “filosofia”. Dentre estes jovens, destaca-se Kaio Jorge, artilheiro do time na Libertadores, inclusive marcando gols importantes contra o Grêmio.  Lucas Braga e Felipe Jonatan também são outros bons jogadores do peixe

Entretanto, os dois principais nomes do Santos são o meio-campista venezuelano Soteldo e o atacante Marinho. Ambos os jogadores vivem em excelentes fases e serão as maiores esperanças dos santistas nesta final.

Retrospecto Anterior

Desde 2015, Palmeiras e Santos vem se enfrentando em decisões de campeonato. Em 2015, os dois times fizeram a final do Paulistão, e quem levou a melhor foi o peixe, nos pênaltis. No mesmo ano, os clubes voltaram a se enfrentar na final da Copa do Brasil. E desta vez o Palmeiras foi o campeão, também nos pênaltis.

Em 2016, novamente os times se enfrentaram no Paulistão, desta vez nas semifinais. E mais uma decisão por pênaltis, com o Santos passando de fase. Por outro lado, o Palmeiras foi o campeão brasileiro, com o peixe de vice. Em 2018, novamente uma decisão por pênaltis, com o Palmeiras levando a melhor.

Possíveis escalações

Palmeiras:  Weverton; Marcos Rocha, Gustavo Gomez, Luan e Viña; Danilo, Zé Rafael, Gabriel Menino e Raphael Veiga; Rony e Luiz Adriano.

Santos:  John; Pará, Lucas Verissimo, Luan Peres e Felipe Jonatan; Alison, Pituca e Soteldo; Marinho, Lucas Braga e Kaio Jorge.  

LEIA MAIS

O Maraca é alvinegro e alviverde: estádio traz boas lembranças para Santos e Palmeiras

O Maraca é alvinegro e alviverde: estádio traz boas lembranças para Santos e Palmeiras

Anterior

Opinião: Santos foi guerreiro, mas Palmeiras mereceu o título

Próximo

Você também pode gostar de

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *