Verstappen
Foto: Twitter oficial da Red Bull Racing

Ainda que tenha acontecido um duelo entre os postulantes ao título, o GP dos Estados Unidos, realizado no Circuito de Austin, Texas, foi bastante monótono. Afinal, a primeira corrida realizada no continente americano desde 2019 teve poucas brigas empolgantes. Toda a emoção ficou para as voltas finais, com Max Verstappen e Lewis Hamilton lutando pela vitória. Confira na análise.

Análise

A corrida não começou boa para Verstappen. O líder do campeonato largou na pole, mas perdeu a liderança para Hamilton na largada. Ao passo que não conseguia atacar o rival, a Red Bull mudou a estratégia e chamou o holandês para os boxes. Ao final da primeira janela de pit-stops, Verstappen era novamente o líder.

Contudo, a Mercedes também fez alterações na estratégia de Hamilton. Decidiu atrasar o segundo pit-stop do inglês, na tentativa de usar um pneu mais rápido para o final da prova. A tática até que funcionou, e Hamilton se aproximou rapidamente do rival nas voltas finais da prova. Entretanto, Verstappen conseguiu vencer mais uma corrida, dando mais um passo importante rumo ao título. Entretanto, o piloto da Mercedes fez a volta mais rápida da corrida, ganhando o ponto extra e reduzindo o prejuízo.

Fora o duelo entre os líderes, a corrida não teve grandes disputas. Uma pequena briga aqui, outra ali, sem grandes emoções. O terceiro colocado foi Sergio Pérez, companheiro de Verstappen, que fez uma corrida discreta, mas o suficiente para levar o pódio.

Mesmo que tenha ficado fora do pódio, Charles Leclerc conseguiu outro excelente resultado para a Ferrari, reforçando uma recuperação após um meio de temporada ruim. E assim como o monegasco, Daniel Ricciardo levou sua McLaren ao quinto lugar, fazendo a sua melhor corrida na temporada depois do GP de Monza.

Campeonato

Depois da corrida nos Estados Unidos, Verstappen possui 287.5 pontos, enquanto que Hamilton tem 275.5. Valtteri Bottas é o terceiro, com 185, e Pérez é o quarto, com 150. Já entre os construtores quem está em primeiro é a Mercedes, com 460.5, enquanto que a Red Bull tem 437.5. A McLaren segue em terceiro, com 254, seguida de perto pela Ferrari, que tem 250.5.

A próxima corrida abrirá uma série de três trovas. No dia 7 de novembro, a Fórmula 1 irá para o autódromo Hermanos Rodríguez, no México; no dia 14, irá para o autódromo de Interlagos, em São Paulo; e por fim, no dia 21, correrá pela primeira vez em Losail, no Qatar.

LEIA MAIS

Terceiro e último título de Ayrton Senna completa 30 anos hoje

Primeiro título de Nelson Piquet completa 40 anos. Conheça a história

Terceiro e último título de Ayrton Senna completa 30 anos hoje

Anterior

Opinião: Patrulha do politicamente correto vitimou mais um. Agora, no vôlei

Próximo

Você também pode gostar de

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *