Palmeiras fez história em 2021 e ganhou duas Libertadores no mesmo ano. Foto: Cesar Greco/Palmeiras.

Após um 2020 triste no meio esportivo, com estádios vazios e eventos cancelados devido ao coronavírus, 2021 trouxe uma nova esperança para quem é apaixonado por esporte.

O avanço da vacinação permitiu que as competições voltassem a ser disputadas e o público retornou aos estádios e arenas. Eurocopa e Olimpíadas, canceladas em 2020, foram realizadas neste ano e proporcionaram momentos inesquecíveis.

Para se despedir de 2021 e brindar a chegada de 2022, cada integrante do Universo Esporte escolheu fatos marcantes do esporte mundial que ocorreu ao longo do ano que se encerra para relembrar. Confira:

Luis Felipe Carrion

Meu esporte preferido é o futebol e não há como deixar de registrar dois fatos marcantes do ano.

O primeiro foram as duas Copas Libertadores conquistadas pelo Palmeiras no mesmo ano. Em virtude do adiamento da temporada 2020 pela pandemia, a final da temporada passada aconteceu já em janeiro e terminou com vitória Alviverde por 1 a 0 sobre o Santos, no Maracanã.

Já em novembro, o Verdão conquistou o tricampeonato com a vitória sobre o Flamengo por 2 a 1 na final ´´única de Montevidéu, coroando uma campanha épica que teve anteriormente eliminações do São Paulo nas quartas de final e do campeão brasileiro Atlético-MG na semifinal.

Outro fato marcante do futebol em 2021 foi a Eurocopa. O título da It´ália nos pênaltis após empate por 1 a 1 contra a Ingleterra dentro de Wembley coroou o trabalho de reconstrução de uma das mais tradicionais seleções de futebol do mundo. Além disso, foi impactante por ser o primeiro campeonato de futebol importante do mundo que contou com a volta da torcida após o início da pandemia.

Não há também como falar de esporte em 2021 sem lembrar dos Jogos Olímpicos de Tóquio. O Brasil fez a melhor campanha da história na competição, com 21 medalhas conquistadas.

De todas essas, uma das mais marcantes pra mim foi a vitória de Hebert Conceição no boxe, categoria até 75 Kg. Na disputa do ouro, ele perdia a luta para o ucraniano Oleksandr Khyzniak no terceiro round quando acertou um nocaute, golpe raro no boxe olímpico, e foi campeão.

Itália derrotou a Inglaterra dentro de Wembley para conquistar a Euro 2020. Foto: Reprodução/Facebook.

Andre Donati

Eu tenho três grandes momentos nos esportes em 2021. Na verdade, forma quatro, mas dá para unir dois em um. Comecemos pelo primeiro momento: a vitória de Helio Castoneves nas 500 milhas de Indianápolis. A quarta na carreira. Me lembro bem da primeira, em 2001 (tinha 8 anos). E foi algo bastante emocionante.

Os Jogos Olímpicos foram incríveis para o Brasil, mas o ouro da Ana Marcela Cunha na Maratona Aquática me marcou muito. Até porque eu fui nadador em épocas passadas. E ver um atleta das águas no topo do pódio foi algo muito marcante.

Agora, dois em um: as duas Libertadores conquistadas pelo Palmeiras. O time bateu tanto na trave nos últimos anos e ir à desforra em janeiro foi inesquecível. E ganhar duas vezes no mesmo ano foi o sonho de qualquer palmeirense.

Helio Castroneves conquistou quarta vitória nas 500 milhas de Indianápolis em 2021. Foto: Reprodução/Instagram.

Renato Sônego

A vitória por 1 a 0 contra a rival Argentina na final do Futebol de 5 consolidou uma trajetória inquestionável na Paralimpíada de Tóquio e premiou a Seleção Brasileira.

A Seleção fez uma fase de classificação impecável com três vitórias importantes e classificou para a semifinal sem grandes dificuldades.

 Na primeira partida, o Brasil venceu a China por 3 a 0. No duelo seguinte, uma vitória sobre a Seleção Chinesa por 4 a 0 e, na última partida, vitória sobre a França por 4 a 0. O Brasil terminou a primeira fase tendo marcado 11 gols e sem sofrer nenhum.

Na semifinal, o confronto contra o Marrocos relembrou a final da edição passada, onde o Brasil fez um confronto difícil e saiu vencedor pelo placar apertado de 1 a 0. Na edição de Tóquio, a partida não foi diferente, um confronto equilibrado, mas que o time brasileiro conseguiu impor a qualidade em quadra e, novamente, conquistou a vitória pelo placar mínimo.

Na final, a disputa foi contra a rival Argentina. O jogo foi marcado pela disputa acirrada e difícil entre as duas seleções. Porém, com gol de Nonato, a Seleção Brasileira venceu e conquistou a medalha de ouro nos Jogos Paralímpicos de Tóquio.

Com a conquista, o time brasileiro marcou o seu nome na modalidade. A seleção ganhou a medalha de ouro em todas as edições dos Jogos (cinco consecutivas) e nunca perdeu uma partida. Ao longo das edições, a seleção obteve 21 vitórias e 6 empates.

Seleção Brasileira de Futebol de 5 ganhou o pentacampeonato na Paralimpíada de Tóquio. Foto: Reprodução/Facebook.

Gabriel Santana

O ano de 2021 se encerra e, com ele, vivemos momentos desafiantes no cenário esportivo. Aprendemos que até os superatletas também são seres humanos e precisam de um tempo. Aliás, esse foi o maior rival de todos os amantes deste grande universo.

O tempo nos mostrou a necessidade de nos prepararmos para as mais diversas ocasiões. Quem adivinhou que Verstappen superaria os 13 segundos de Hamilton? Que uma garota de 13 anos se tornaria referência mundial dos Jogos Olímpicos? Incógnitas que nem os torcedores mais apaixonados seriam capazes de responder.

Em 2021 aprendemos o valor de cada fração de segundo, cada ciclo de 4 anos, cada segundo de 90 minutos e cada quarto de 15 minutos. Dentre os diversos rounds desses 365 dias, ficamos de pé e estaremos prontos para mais confrontos e desafios em 2022.

Max Vertappen foi o campeão da temporada 2021 da Fórmula 1. Foto: Reprodução/Instagram.

Raul Ferreira

Os meu momentos emocionantes no esporte em 2021 ´foram dois: a Rayssa Leal “Fadinha” ganhar a medalha de prata no skate nas Olimpíadas me deixou muito feliz. Mostrou que o Brasil pode e deve investir mais em esportes “não tradicionais e midiáticos”, esses esportes estão se mostrando uma grande oportunidade para alcançarmos mais e mais medalhas.

O outro grande momento pra mim foi a vitória do Verstappen. Há muitos anos a Fórmula 1 tem sido uma fábrica de tédio e, com a mudança de canal – saiu da Globo e foi para a Band – , a aquisição da marca por um grupo americano e uma Red Bull dominante por quase todo o ano – declinou no final -, pudemos acompanhar um talentoso e jovem piloto conquistar com grande oportunismo e emoção o título da categoria esse ano, que também sela o adeus da Honda nos esportes de motores a combustão.

Um belo ano para os fãs de automobilismo.

Rayssa Leal foi medalhista de prata no skate em Tóquio. Foto: Reprodução/Instagram.

Podcast 20 – Brasileirão e Copa do Brasil 2021

Anterior

Base do Palmeiras se consolida de vez com título da Copa São Paulo

Próximo

Você também pode gostar de

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *