Senna campeão
Foto: Reprodução/TV Globo/Youtube

Passou reto Mansell. Passou reto Mansell! Foi com essa afirmação que Galvão Bueno anunciava que Nigel Mansell errou na primeira curva da pista de Suzuka e foi parar na caixa de brita. Desta maneira, Ayrton Senna, conquistou o seu terceiro título da Fórmula 1, que completa 30 anos hoje. Este não foi apenas foi o último titulo do piloto, que teve a sua carreira interrompida naquele 1º de maio de 1994, mas também foi a última vez em que o Brasil foi campeão da Fórmula 1.

Contudo, até chegar a aquele feliz 20 de outubro de 1991, Senna teve que passar por catorze corridas e um rival crescente. O Universo Esporte relembrara agora como foi a conquista do título.

A temporada

Embalado pelo título na temporada passada e permanecendo na McLaren, Senna conquistou quatro vitórias nas quatro primeiras temporadas: Estados Unidos, Brasil (a famosa corrida do câmbio quebrado), San Marino e Mônaco. Dessa forma, o brasileiro marcou 40 pontos contra 11 de Alain Prost (Ferrari), segundo colocado.

Porém, a Williams não ia deixar Senna ser campeão tão fácil. Mesmo que Nigel Mansell tenha abandonado o GP do Canadá na ´ultima volta por falta de combustível (e Nelson Piquet venceu a sua última corrida na carreira), a equipe mostrou sua força. E nas quatro corridas corridas seguintes, uma vitória de Ricardo Patrese (México), e três vitórias seguidas de Mansell (França, Grã-Bretanha e Alemanha).

Senna, por outro lado, até conseguia resultados bons, mas via sua distância diminuir. Ao final do GP da Alemanha, o brasileiro tinha 51 pontos, enquanto que Mansell já tinha 43. Todavia, Senna reagiu e venceu os GPs da Hungria e da Bélgica. E com o abandono de Mansell em solo belga, o campeonato agora marcava 71 pontos para Senna e 49 para Mansell.

A fim de diminuir a distância no campeonato, Mansell correu com a cabeça e venceu o GP da Itália, com Senna em segundo. Entretanto, praticamente tudo foi por água abaixo no GP de Portugal, uma corrida em que a Williams dominava. Após o pit-stop, um pneu de Mansell se soltou, e a equipe recolocou-o o composto no meio da pista dos boxes, causando uma desclassificação. Enquanto isso, Senna foi o segundo e aumentou a distância no campeonato (83 a 59).

Mansell até venceu o GP seguinte, na Espanha, mas Senna tinha tudo para garantir o caneco já na prova seguinte, em Suzuka

A decisão no Japão

Assim como foi nos anos anteriores, Senna poderia ser campeão em Suzuka, no Japão. Com 16 pontos de vantagem para Mansell (85 a 69), e 20 em jogo, bastava para o brasileiro terminar a corrida na frente do inglês para ser campeão.

No treino classificatório, o companheiro de Senna, Gerhard Berger, foi o pole, com Senna e Mansell em, respectivamente segundo e terceiro. Na largada, o brasileiro foi em cima do inglês impedindo um ataque contra Berger, que disparou na frente. A estratégia da McLaren consistia em uma “marcação cerrada” de Senna, enquanto que Berger disparava na frente.

No início da décima volta, Mansell tentou fazer um ataque contra Senna, mas acabou errando e indo parar na caixa de brita. Com o inglês fora, Senna conquistou o seu terceiro título sem nem mesmo precisar completar mais a corrida. O brasileiro foi o segundo, enquanto que Berger venceu.

Depois do título

Senna ainda venceu a última prova da temporada na Austrália. O brasileiro, porém, não conseguiu fazer frente à Williams nos dois anos seguintes. Mansell finalmente seria campeão no ano seguinte, em 1992, enquanto que Alain Prost levou o caneco em 1993.

Senna chegou à Williams em 1994. E foi aonde, infelizmente, nos deixou, naquele ´trágico fim de semana em Ímola. O título de 1991 também é ,até o momento, o último título do Brasil na Fórmula 1. E com as categorias de base fracas, irá demorar muito para que o próximo título venha.

LEIA MAIS

Primeiro título de Nelson Piquet completa 40 anos. Conheça a história

Primeiro título de Nelson Piquet completa 40 anos. Conheça a história

Anterior

Verstappen no topo e corrida monótona. O retorno da F1 à América

Próximo

Você também pode gostar de

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *